Treinar flexionamento para melhorar a flexibilidade...

Olá senhores e senhoras!
Tudo bem com vocês? Espero que sim! =)

Hoje vim pra elogiar uma de minha clientes, Marcela, que está praticamente uma ninja na flexibilidade! Melhorou muito o condicionamento geral dela, mas em especial quero destacar também a flexibilidade!
Está de parabéns! E fico MUITO feliz com cada conquista e melhora desta aluna cheia de dedicação e força de vontade, e tudo isso às 6h30 da manhã! :-)

Espacate completo é objetivo à se conquistar logo em 2011

Dedicação e regularidade é fundamental para uma melhora na flexibilidade.
Ao final de cada treino uma leve alongadinha nos grupos musculares é muito bom para manter a flexibilidade e relaxar a musculatura.
Mas para o desenvolvimento da flexibilidade, tem que suar! Tem que FOCAR a flexibilidade!
Treinos específicos devem ser feitos, respeitando todos os quisitos de um treino convencional: duração, frenquência, tipo e intensidade.

O flexionamento é a forma de treinamento da flexibilidade (solicitação máxima). Ele pode ser feito de três formas: por meio de insistências estáticas (Método Passivo), por meio de insistências dinâmicas ou balísticas (Método Ativo) e os  Métodos de Facilitação Neuromuscular Proprioceptiva.
Saibam que tem diferença entre alongamento e flexionamento. E essa diferença é exclusivamente a intensidade e não a velocidade de execução ou a estrutura do aparelho locomotor que é prioritariamente afetada.

Mesmo para um atleta não se treina flexionamento durante todo o ano. O melhor alcance da flexibilidade, sem risco de lesão, se dá utilizando a periodização. Para que assim não aja maior risco de lesão do músculo e um melhor aproveitamento das capacidades ganhas de forma geral.

Começar treinando a elasticidade muscular nas articulações que terão o foco do desenvolvimento da flexibilidade, depois dando ênfase na mobilidade articular, na musculatura que necessita potência ou sustentação, para depois obter o arco de movimento necessário para o melhor rendimento individual de cada um. Depois deve-se fazer a manutenção da flexibilidade ganha, sem risco de provocar lesão.
Com o tempo volta-se à aumentar o nível geral de flexibilidade e assim começa novamente o ciclo.

Sempre consulte um profissional antes de por seu corpo em risco!
Alongamento (mais risco ainda se for flexionamento) mal feito, assim como massagem mal feita, ou feitos sem o devido preparo do corpo, podem SIM levar à lesões sérias.

Após um treino de flexionamento é normal ficar com o corpo dolorido igual quando você faz um treino normal de musculação. Por isso também precisa de devido descanso e não precisa ser feito todos os dias.
Alongar sim, pode-se, sem problemas, ser feito sempre antes e após as atividade físicas ou mesmo durante o seu dia, no trabalho, no escritório, antes e depois de longa digitação no computador, etc.

Espero que tenham aproveitado as dicas! :)
E mais uma vez deixo meus parabéns para Marcela, minha cliente ninja! :-)
Abraço à todos!
Ale


Alexandre C. Alves é Esp. em Fisiologia do Exercício e em Treinamento Desportivo pela UNIFESP

O artigo Treinar flexionamento para melhorar a flexibilidade... foi escrito e editado por Alexandre C. Alves na data de 15 de nov de 2010. Esperamos que este artigo possa ser útil.

Sessões deste Artigo: , , , ,