Flexibilidade vs. Mobilidade

Vemos na internet muitos falando de mobilidade. A palavra flexibilidade de algum tempo atrás já não é mais tão usada como antes.
Hoje vemos mais informações e "dicas" sobre mobilidade do que para flexibilidade, principalmente depois que o mundo fitness progrediu onde antes via-se somente o desenvolvimento estético e hoje existe cada vez mais uma preocupação com a performance (desenvolvimento de força, resistência cardiopulmonar, etc).
Mas qual a diferença?
Uma pessoa pode ter uma boa mobilidade e não ser tão flexível, e ao contrário também pode acontecer: boa flexibilidade e má mobilidade (o que não é muito legal).
Uma pessoa flexível é aquela pessoa que tem boa flexibilidade, alcança ânglos de abertura articular que a maioria das pessoas não alcançam, porém de forma passiva. Um exemplo: uma pessoa fazer espacate no chão.
A mobilidade já é diferente; a pessoa alcança ângulos de abertura articular que a maioria das pessoas não alcançam porém de força ativa, ou seja, os própios músculos envolvidos naquela articulação colocam o membro naquele ângulo. Exemplo: uma bailarina, em pé, levanta sua perna até que suas pernas fiquem alinhadas, fazendo um "espacate" em pé. Este ato não depende só de flexibilidade, mas também de força em determinados ângulos da articulação.
A mobilidade é muito mais complexa, exige muito mais tempo, dedicação e é díficil de alcançar do que somente a flexibilidade.
O lance aqui é o seguinte: se você não consegue atingir uma posição ou movimento sem carga / sem contração apropriada, como espera o cidadão que ele não irá se machucar quando a articulação "trabalhar" naquele ângulo com carga?
As vezes trabalhar a flexibilidade sem ganhar mobilidade (força naqueles ângulos de movimento) é até pior que ser "travado". O que acontece com as pessoas "travadas" é que uma hora ou outra, em treino ou no dia-a-dia, ela irá se expor em determinados ângulos de movimento e a falta de preparo naqueles ângulos facilitará a ocorrência de lesão, seja por falta de flexibilidade, seja por falta de mobilidade.

A flexibilidade não é a mesma coisa de mobilidade!
Se você anda somente criando maiores ângulos de movimento articular de forma PASSIVA, você ficará extremamente triste quando tentar usar estes ângulos de forma ATIVA, seja no esporte ou na vida.

Crie FORÇA em todos os ângulos possíveis! Esteja preparado em TODOS os ângulos possíveis!
Fácil? Não! E quem disse que o fácil é o melhor? Quem disse que queremos o fácil?
Como no conto da Chapeuzinho Vermelho... O caminho curto, o atalho, nem sempre é o melhor caminho... As vezes o lobo mau pode pegar! ;)




Alexandre C. Alves é Esp. em Fisiologia do Exercício e em Treinamento Desportivo pela UNIFESP

O artigo Flexibilidade vs. Mobilidade foi escrito e editado por Alexandre C. Alves na data de 12 de jun de 2014. Esperamos que este artigo possa ser útil.

Sessões deste Artigo: , ,